A Sabedoria em Provérbios 8 é Jesus?

As Escrituras mostram que Deus (e somente Deus) sempre existiu (Salmos 90: 2). E Jesus, quem é Ele?

Faça esta pergunta a qualquer teólogo e sua resposta será comparável a esta declaração de um professor de teologia com vários diplomas universitários: “Jesus Cristo é a segunda pessoa eterna da Santíssima Trindade que se encarnou em Belém”, seguido em uníssono pela maioria dos clérigos de nosso tempo. Esta declaração estaria de acordo com os catecismos e ensinamentos da maior parte da cristandade. Que Cristo é eterno como o Pai e existiu com Ele desde o início é quase universalmente aceito. Outros, embora rejeitem o conceito trinitário como antibíblico e ilógico, ensinam que ele preexistiu. Assim, a controvérsia sem fim continua. A doutrina foi estabelecida há tanto tempo que para o leigo médio sua verdade está além de qualquer dúvida. Por motivos como este a fé cristã permanece ou cai com a verdade de que Jesus Cristo é realmente o Deus Filho. Esse é o alicerce da doutrina trinitariana.

Mas o que dizer de tudo isso? Este é o ensino da Bíblia? Irá resistir ao teste de “Provar todas as coisas”?

Jesus foi a “semente da mulher” prometida desde o início, para destruir a lei do pecado e da morte, que era o produto da influência desorientadora da serpente (Gênesis 3:15). Por isso Paulo diz adiante: “Chegada a plenitude dos tempos, Deus enviou Seu filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam debaixo da lei” (Gálatas 4: 4).

Se Cristo preexistia, como ele poderia ser descrito como a “semente da mulher?”

E o sábio Salomão está nos dizendo que “Cristo existia antes da criação do mundo”?

Leiamos os versículos em questão.

O Senhor me criou como a primeira das suas obras, o princípio dos seus feitos mais antigos. Desde a eternidade fui constituída, desde o princípio, antes de existir a terra.

Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver fontes cheias d’água. Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros eu nasci, quando ele ainda não tinha feito a terra com seus campos, nem sequer o princípio do pó do mundo.

Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo, quando estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo, quando ele fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra, então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delícias com os filhos dos homens” (Provérbios 8:22-31).

Antes de começarmos este modesto artigo, uma pergunta é necessária: Se Jesus é a Sabedoria quem é a Prudência?

Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos” (Provérbios 8:12).

A sabedoria e a prudência aparecem novamente juntas no Novo Testamento como posse dos cristãos: “Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência” (Efésios 1:8). Isso poderia ser suficiente para qualquer sábio entender.

E acredite caro leitor, o Catolicismo romano retirou Jesus de Provérbios 8:22-31. E por qual motivo? Pelo simples fato de Provérbios 8:22 dizer que a sabedoria foi criada. Se a Sabedoria é criada, então não é Jesus nem o Espírito Santo. E adivinhem quem foi colocada no lugar da sabedoria? Ela mesma: Maria!

Dos textos, Provérbios 8 … exaltam a Sabedoria de Deus e que na liturgia se aplicam a Maria, a mais bela obra da Sabedoria de Deus” (Novo Advento, Enciclopédia Católica, Imaculada Conceição de Maria)

Hoje, católicos e uma maioria considerável dentro do protestantismo declaram – como aquele Ortodoxo Trintário olhando para o chão – sobre a sabedoria em Provérbios: “está claro que Provérbios 8: 22-31 não se refere a Jesus Cristo, pois a noção de sabedoria sendo “criada” por um ser que sempre existiu parece um paradoxo“.

Quem, ou o que, é a sabedoria?

Antes de olhar especificamente para esta passagem, devemos nos familiarizar com o contexto. Este capítulo começa com a personificação da sabedoria como uma mulher gritando nas ruas. Uma personificação é uma figura de linguagem em que as qualidades humanas são atribuídas a coisas não humanas. Por exemplo, dizer a alguém que a oportunidade está batendo à sua porta é uma personificação da oportunidade. Seria tolice para a pessoa ir verificar a porta para ver se alguém está literalmente batendo. A oportunidade não é uma pessoa real. No caso de Provérbios 8 , qualidades pessoais são atribuídas à virtude da sabedoria para que soe como uma pessoa ( Pv 8:12 ), mas não é realmente uma pessoa.

A intenção principal de Salomão dos versículos 22-31 é comunicar que Deus usou sabedoria quando criou o mundo. Deus foi sábio desde o início. Davi ecoa essa ideia nos Salmos. Ele escreve: “Ó Senhor, quão variadas são as tuas obras! Todas as coisas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das tuas riquezas”( Salmo 104: 24 ). Isso deve significar o que disse Salomão em dois versículos de Provérbios 8: “O Senhor me possuía [sabedoria] no início de sua obra” e “Eu [a sabedoria] estava ao lado dele, como um mestre de obras …” ( vv. 22,30 ). Essa linguagem incrivelmente poética do Sábio deu vida a sabedoria.

Obviamente Deus não poderia ter produzido sabedoria. Sabedoria é um dos atributos essenciais que Ele possui desde a eternidade. Se os trinitarianos estiverem corretos, então Deus carece de sabedoria até que a produza. Visto que Deus é eterno, isso significaria que Ele existiu eternamente sem a virtude da sabedoria até que a produziu há um tempo finito – isso não está correto. O Deus da Bíblia é onisciente, o que significa onisciente. Portanto, não pode haver um momento em que lhe faltou sabedoria. Assim, o que Salomão está expondo, é que Deus criou tudo com sabedoria. Salomão exalta a virtude da sabedoria de Deus, não a sabedoria fora de Deus como se fosse uma entidade desencarnada.

Provérbios 8 é a voz da “Sabedoria” falando, mas não há nada que indique que essa “sabedoria” seja Cristo. O primeiro versículo do capítulo diz: “Não clama a sabedoria e o entendimento levanta a voz?” A sabedoria é personificada, mas não há referência a um Filho de Deus preexistente.

Personificação era comum na literatura hebraica. Na Bíblia do Intérprete, aprendemos que o hebreu gostava de personificar as coisas que via a seu respeito. Por exemplo, o profeta diz que “… os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas” (Isaías 55:12). Essa tendência de personificar levou o hebraico a personalizar ideias e princípios abstratos. O processo neste caso particular de sabedoria é bastante claro. O princípio unificador chamado sabedoria veio de Deus.

Todo o capítulo fala de sabedoria como se fosse uma pessoa, mas não há referência a Cristo. Isso conecta a obra da criação com a sabedoria de Deus, uma conexão semelhante a outras declarações nas Escrituras, mas isso não quer dizer que Cristo teve qualquer conexão com a Criação. A sabedoria não era Cristo, mas o próprio Deus que criou tudo com sua sabedoria: “O Senhor, com sabedoria fundou a terra; com entendimento preparou os céus. Pelo seu conhecimento se fenderam os abismos, e as nuvens destilam o orvalho” (Prov. 3: 19-20). Falarei sobre isso mais adiante.

Provérbios 8: 22-31 foi interpretado principalmente de duas maneiras diferentes. Alguns afirmam que a passagem se refere a Deus o Filho, mas a maioria dos estudiosos da Bíblia entendem a passagem como se referindo à sabedoria. Provérbios 8:22 foi um versículo altamente contestado durante a controvérsia ariana. Ário (250-330 dC) ensinou que o Filho de Deus não era divino, mas um ser criado. O Concílio de Nicéia em 325 dC rejeitou o ensino de Ário e no Credo Niceno afirmou que Jesus não foi criado.

Quem fala em Provérbios 8?

A primeira coisa que precisamos notar é que o orador diz: “O Senhor me possuiu”, “desde a eternidade fui estabelecida”, fui criada”, “quando Ele estabeleceu os céus, eu estava lá”, “então eu estava ao lado Dele ”e“ diariamente era o Seu deleite ”. Essas declarações não se referem ao Filho de Deus porque não está de acordo com a visão trinitariana de Colossenses 1: 16-17, onde parece dizer que Jesus Cristo criou todas as coisas e foi antes de todas as coisas: “Pois por ele todas as coisas foram criadas, tanto nos céus como na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, ou domínios, ou governantes, ou autoridades – todas as coisas foram criadas por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e Nele todas as coisas subsistem” (Colossenses 1: 16-17). Veja meu artigo “TUDO foi criado por Ele

Se os trinitarianos concordam que a Sabedoria de Provérbios 8 é mesmo Jesus, então que resolvam seu impasse, pois eles acreditam que Ele criou todas as coisas e foi antes de todas as coisas. A palavra Grega “todos” é pas, e inclui todas as coisas – inclui Ele.

Mais uma vez, o contexto nos ajuda a entender o significado de Provérbios 8:22. Visto que o falante em Provérbios 8:22 é chamado de “eu”, precisamos descobrir se o contexto revela a identidade do falante. A identidade de “eu” é dada em Provérbios 8:12: “Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e possuo o conhecimento e a discrição

Então a sabedoria se refere a si mesma como “eu”, “mim” e “meu” em cada versículo (v 13-21) antes do versículo 22. No versículo 22, a sabedoria se refere a si mesma como “eu/me” e depois “eu” nos versículos 23, 24, 25, 27 e 30. Depois, após Provérbios 8: 22-31, a sabedoria se refere novamente a si mesma como “eu” nos versos 32, 34, 35 e 36. Então, em Provérbios 9: 1, a sabedoria chama a si mesma de “sabedoria”. Devemos lembrar que capítulos e versículos foram adicionados depois que o livro de Provérbios foi escrito. Isso significa que o capítulo 9 é uma continuação do capítulo 8. Então, qual é o ponto? Provérbios 8:22 é sobre sabedoria. Não é sobre o Filho de Deus. E mesmo que em Provérbios 8, a sabedoria fala na primeira pessoa, não significa que a sabedoria é uma pessoa separada de Deus. A sabedoria é apenas um dos atributos de Deus. Da mesma forma, a sabedoria e o entendimento em Provérbios 3: 19 não são pessoas separadas de Deus: “Deus pela sabedoria fundou a terra; pelo entendimento estabeleceu os céus ”.

Mas, lido poeticamente, Provérbios 8 não é um problema, e não foi um problema para os judeus. Os problemas foram criados posteriormente pelos cristãos, a partir de meados do século II, que aplicaram a Provérbios 8 o artifício poético de personificar a sabedoria (semelhante à personificação do amor em 1 Co 13: 4, “o amor não inveja nem se vangloria” ) – e então transformou a sabedoria em uma pessoa real.

Nem seria necessário dizer que quem fala e escreve é o rei Salomão em forma de poesia.

Jesus, a Sabedoria de Deus

1 Coríntios 1:24 registra: “Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus“.

Isto deve significar apenas que Jesus tem sabedoria (Mt 13: 54; Mc 6: 2; Lc 2: 40,52); para transmitir sabedoria (Lc 21:15). Porém, alguns trinitarianos especulam que Jesus é chamado de “sabedoria de Deus” em 1 Coríntios 1:24 por causa da referência à “sabedoria” em Provérbios 8:22; o que provaria que Ele existia antes de seu nascimento, e que estava no início da Criação – um ponto fundamental na afirmação do Trinitariano de que Jesus é Deus.

Em 1 Coríntios 1:24, o apóstolo Paulo identificou Cristo como “a sabedoria de Deus” em reconhecimento de ser a personificação dessa sabedoria, mas ele não disse nada que indicasse que Cristo era a sabedoria das Escrituras do Antigo Testamento. Cristo possuía e vivia pela sabedoria de Deus tão completamente que poderia ser chamado de “a sabedoria de Deus”, pois falou apenas as palavras que recebeu de Deus (João 7:17; 12:50). Sabedoria não era algo que ele possuía antes de seu nascimento, mas algo que ele tinha que adquirir (“E crescia Jesus em sabedoria… “, Lucas 2:52). Era necessário que Ele aprendesse “obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem” (Heb 5: 8-9).

Provérbios 8 não ensina a pré-existência de Cristo. Tirar a conclusão de que Cristo é a “sabedoria” de Provérbios 8 porque Paulo O identificou como a “sabedoria de Deus” é ler nas Escrituras algo que não está lá. E não está completamente claro que Paulo pretendia identificar Jesus com a Sabedoria de Provérbios 8:1. Além disso, dizer que a “sabedoria” foi designada desde a eternidade, e que Cristo é essa “sabedoria de Deus” com base em 1 Coríntios 1:24) não encontra apoio mais nem mesmo entre os trinitários, e por boas razões.

Essa sabedoria em Provérbios foi “designada” (literalmente, “estabelecida”) por Deus e, portanto, está subordinada a Deus. A leitura cuidadosa do versículo e seu contexto mostra que a sabedoria foi “produzida como a primeira de suas obras” (v. 22). Se esta “sabedoria” fosse Cristo, então Cristo seria a primeira criação de Deus, que é uma crença herética para os trinitários ortodoxos. Portanto, muitos dos Padres da Igreja rejeitaram este versículo como um suporte da Trindade, entre eles “pesos pesados” como Atanásio, Basílio, Gregório, Epifânio e Cirilo. Também o rejeitamos, e por muitas razões.

Pegar um conceito e falar dele como se fosse uma pessoa é um erro imperdoável no estudo da Teologia. A personificação é apenas uma figura de linguagem. A personificação geralmente torna mais fácil nos relacionarmos com um conceito ou ideia porque, como humanos, estamos familiarizados com o relacionamento com outros humanos. A personificação era comum entre os judeus, e a sabedoria de Deus é personificada em Provérbios. Cristo é considerado a sabedoria de Deus em Coríntios por causa do que Deus realiza por meio dele.

Em 1 Coríntios 1:24, descobrimos que Jesus também é referido como “o poder de Deus”. Em Atos 8:10, Filipe, o evangelista, também é descrito como o “poder de Deus”, por Simão, o feiticeiro. Mas isso não significa que Simão pensava que Filipe era Jesus, ou vice-versa.

O próprio Evangelho é descrito como o “poder de Deus” (1 Coríntios 1:18), mas isso não significa que o Evangelho e Jesus são uma e a mesma coisa. Jesus é descrito como o “poder de Deus” em 1 Coríntios. 1:24, e ainda assim Jesus está sentado à direita do “poder de Deus” (ver Lucas 22:69). Mas como pode Jesus sentar-se à direita de si mesmo?

Em Efésios 3:10, descobrimos que há uma VARIEDADE na sabedoria de Deus: “… Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus” .

Agora veja como encontramos em Provérbios 3:19 outra pessoa participando da criação além da sabedoria: “O Senhor pela sabedoria fundou a terra; pelo entendimento estabeleceu os céus“. Nesta passagem, descobrimos que não apenas havia a “sabedoria” com o Senhor no início, mas também outra pessoa chamada entendimento! Aliás, nós podemos ver a sabedoria acompanhada ainda de outra pessoa, a Senhora Prudência: “Eu, a sabedoria, habito com a prudência…” (Provérbios 8:12).

Para serem consistentes, os trinitarianos teriam que transformar o “Entendimento” e a “Prudência” em seres vivos!

A Sabedoria em Mateus e Lucas

Para os trinitarianos, provérbios 8: 22-31 é famoso por sua descrição da sabedoria de Deus como uma pessoa ou entidade – uma figura no nível da divindade que auxilia Deus de alguma forma na criação do mundo: Jesus, mais conhecido entre os trinitários como Deus Filho.

Vamos agora ler duas passagens que estes trinitários defendem com unhas e dentes para proteger seu argumento (Jesus é a Sabedoria de Provérbios 8) contra os “terríveis hereges” antitrinitários.

Lucas 11: 49-51 faz referência à Sabedoria de Deus: “Ele, porém, respondeu: Ai de vós também, doutores da lei! porque carregais os homens com fardos difíceis de suportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais nesses fardos.

Ai de vós! porque edificais os túmulos dos profetas, e vossos pais os mataram. Assim sois testemunhas e aprovais as obras de vossos pais; porquanto eles os mataram, e vós lhes edificais os túmulos.

Por isso diz também a sabedoria de Deus: Profetas e apóstolos lhes mandarei; e eles matarão uns, e perseguirão outros; para que a esta geração se peçam contas do sangue de todos os profetas que, desde a fundação do mundo, foi derramado; desde o sangue de Abel, até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário; sim, eu vos digo, a esta geração se pedirão contas” (Lucas 11:46-51)

No contexto, Jesus é o orador e invoca a hipocrisia de seus detratores. Mas, no versículo 49, Jesus repentinamente interrompe outro orador, a Sabedoria de Deus. Lucas tem a Sabedoria falando na primeira pessoa. Jesus dá a impressão de que foi a Sabedoria quem enviou os profetas e apóstolos.

Para os trinitarianos, o incrível (?) impacto da declaração vem quando se compara Lucas 11:49 com a passagem paralela do mesmo incidente em Mateus 23. Observe a parte sublinhada, lembrando que quem fala, como em Lucas 11, é Jesus:

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos, e dizeis:

Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido cúmplices no derramar o sangue dos profetas.

Assim, vós testemunhais contra vós mesmos que sois filhos daqueles que mataram os profetas.

Enchei vós, pois, a medida de vossos pais. Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?

Portanto, eis que eu vos envio profetas, sábios e escribas: e a uns deles matareis e crucificareis; e a outros os perseguireis de cidade em cidade; para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que mataste entre o santuário e o altar.

Em verdade vos digo que todas essas coisas hão de vir sobre esta geração
(Mateus 23:29-36).

Enquanto em Lucas, Jesus e Sabedoria são claramente distintos (Jesus se refere à Sabedoria), e a Sabedoria parece desempenhar o papel de Deus, Mateus coloca as palavras da Sabedoria na boca de Jesus. E já que Jesus disse isso, e Lucas diz que a Sabedoria quem disse, o trinitariano supõe que Jesus é essa Sabedoria de Provérbios 8. No entanto, essa afirmação é completamente cega para o fato de que Jesus foi o profeta que Deus prometeu levantar dizendo que colocaria Suas palavras em sua boca. As Escrituras do NT nos mostram muitas vezes que Deus colocou Suas palavras na boca de Jesus e as palavras de Jesus não eram suas, mas do Pai que o enviou. O próprio Jesus dá testemunho disso várias vezes (João 7:17; 8:28; 12:50). Jesus falava pela sabedoria de Deus em Lucas 11:49.

Observe as palavras do Profeta Isaías sobre Jesus: “Então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor” (Isaías 11:1,2).

Compare as palavras de Isaías acima com estas passagens a seguir:

Mateus 13:54: “E, chegando à sua pátria, ensinava-os na sinagoga deles, de sorte que se maravilhavam, e diziam: De onde veio a este a sabedoria, e estas maravilhas?”

Marcos 6:2: “E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se admiravam, dizendo: De onde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe foi dada? e como se fazem tais maravilhas por suas mãos?”

Lucas 2:40: “E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele”.

Lucas 2:52: “E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens”.

Lucas 11:31: “A rainha do sul se levantará no juízo com os homens desta geração, e os condenará; pois até dos confins da terra veio ouvir a sabedoria de Salomão; e eis aqui está quem é maior do que Salomão”.

Portanto, por meio de Jesus a sabedoria divina declara seu conselho, a sabedoria pessoal de Deus que apareceu em Cristo e emitiu a declaração, como em Lucas. É a pessoa de Cristo sendo a auto-revelação pessoal da sabedoria de Deus.

Deus encheu Jesus de sabedoria, que é uma virtude, e não Ele (Jesus) mesmo. Ele fez o mesmo com Salomão: “E todo o Israel ouviu o juízo que havia dado o rei, e temeu ao rei; porque viram que havia nele a sabedoria de Deus, para fazer justiça” 1 Reis 3:28.

E deu Deus a Salomão sabedoria, e muitíssimo entendimento, e largueza de coração, como a areia que está na praia do mar” 1 Reis 4:29

E toda a terra buscava a face de Salomão, para ouvir a sabedoria que Deus tinha posto no seu coração” 1 Reis 10:24

Sabedoria e Entendimento andam juntas (Pv 2:10; 3:13; 4:5; 4:7; 24:3), mas são virtudes e não espíritos desencarnados.

A sabedoria estava com Deus, mas não era Jesus: “Com ele está a sabedoria e a força; conselho e entendimento tem” (Jó 12:13), e, “Com ele está a força e a sabedoria; seu é o que erra e o que o faz errar” (Jó 12:16). E ainda: “Eis que Deus é mui grande, contudo a ninguém despreza; grande é em força e sabedoria” (Jó 36:5). “Os mesmos” que estavam na criação: entendimento e sabedoria: “Quem pôs a sabedoria no íntimo, ou quem deu à mente o entendimento?” (Jó 38:36).

Davi não falava de Jesus e de uma pessoa chamada conhecimento, mas falava de virtudes: “A minha boca falará de sabedoria, e a meditação do meu coração será de entendimento” (Salmos 49:3).

Deus criou tudo com sabedoria, não com Jesus: “Ó Senhor, quão variadas são as tuas obras! Todas as coisas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das tuas riquezas” Salmos 104:24. Compare novamente com Provérbios 3:19: “O Senhor, com sabedoria fundou a terra; com entendimento preparou os céus“.

A sabedoria de Deus permeia todas as partes da criação. Nenhuma parte do mundo está intocada. Tudo é moldado por sua mão sábia. Sua sabedoria resplandece na criação, como diz o Salmista: “Quando vemos o mundo que Deus fez, exclamamos com o salmista: “Ó Senhor, quão multiformes são as tuas obras! Todas elas as fizeste com sabedoria; a terra está cheia das tuas riquezas” (Salmos 104:24). E Jeremias acrescenta: “Ele fez a terra com o seu poder; ele estabeleceu o mundo com a sua sabedoria, e com a sua inteligência estendeu os céus” (Jeremias 10:12). Ele repete em 51:15: “Ele fez a terra com o seu poder, e ordenou o mundo com a sua sabedoria, e estendeu os céus com o seu entendimento”. A sabedoria, portanto, foi trazida do próprio Deus na criação. Essa compreensão do verbo em Pv 8:22 nega a afirmação de que Jesus é eterno.

E por fim, Sabedoria, Prudência e Instrução não são pessoas, mas virtudes: “Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem, as palavras da prudência” (Provérbios 1:2). E de fato, pois Salomão fala aqui da mesma sabedoria de Provérbios 8: “Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento” (Provérbios 2:6). E ele acrescenta: “A sabedoria fortalece ao sábio, mais do que dez poderosos que haja na cidade” (Eclesiastes 7:19). E mesmo que Salomão dissesse que procurava conhecer a sabedoria, ele sabia que essa sabedoria não era uma pessoa: “Aplicando eu o meu coração a conhecer a sabedoria e a ver o trabalho que há sobre a terra, que nem de dia nem de noite vê o homem sono nos seus olhos” (Eclesiastes 8:16).

Jesus não participou da Criação

Como visto, a sabedoria não é uma pessoa distinta de Deus. A sabedoria não era uma entidade separada que estava com Deus quando ele criou o mundo. A sabedoria é personificada para enfatizar a sabedoria de Deus na criação do mundo. Além disso, Salomão estava poetizando sobre a sabedoria, e não sobre o Jesus preexistente.

Não era Jesus na criação, mas o próprio Deus. Ele criou tudo sozinho: “Assim diz o SENHOR, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o SENHOR, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra”, Isaias 44:24.

A tradução da Almeida Corrigida e Fiel enfatiza mais ainda: “Assim diz o SENHOR, teu redentor, e que te formou desde o ventre: Eu sou o SENHOR que faço tudo, que sozinho estendo os céus, e espraio a terra por mim mesmo”.

É importante lembrar aqui que foi o próprio Cristo quem descreveu a criação original como sendo trabalho de Deus, não dele: “Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá” (Marcos 13:19). Compare com Hebreus 4:4, onde Deus, não Jesus, descansou da obra da criação, “Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia”.

Devo deixar claro que não há nada no livro de Provérbios que prove que a “sabedoria” é uma referência a Jesus.

A Deus toda glória

5 comentários em “A Sabedoria em Provérbios 8 é Jesus?

  1. Bom dia, meu prezado,

    Era tudo o que eu pedi ao Eterno para entender, pois, após a leitura de todas as vossas apresentações, era o único texto que me afligia.
    Com certeza. Ele lhe usou para me dirigir as explicações. Ganhei o dia!

    Aproveito o espaço para lhe fazer mais uma pergunta, se o Sr. me permitir: quem seria o anjo do exército do Senhor em Josué 5:14, perante qual o mesmo se prostra? Afinal, sabemos que não é lícito prostrar-se diante de um anjo, pois também é criatura. Seria o arcanjo Miguel que aparece em Judas 1:9 disputando o corpo de Moisés com o inimigo? Ou o arcanjo Miguel em Daniel 12:1, que protege os filhos do teu povo?

    Em Daniel 10:13 aparece como um dos primeiros príncipes que derrotou o príncipe do reino da Pérsia; o capeta; para ajudar o anjo Gabriel. Em Daniel 9:25 aparece o Ungido, o príncipe!!!

    Desde já lhe agradeço pelas respostas.

    Agradeço a Deus também pelo entendimento e sabedoria que Ele lhe concedeu.

      1. Obrigado,

        Estou, há tempos, tentando entender isso.

        Pelo que li em todos vossos artigos, o Sr. é um especialista em idioma grego.
        Abraço,

        At

  2. Muito boa vossa resposta.

    Como foi que o sr.chegou à todas essas verdades inconvenientes; à cristologia tradicional, uma verdadeira revelação das entranhas das Escrituras?

    Continuo na expectativa de vossa resposta sobre o arcanjo Miguel. Abraço.

Deixe uma resposta para AL Franco Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s